O armazenamento de informações tem crescido ao longo do desenvolvimento da humanidade. Das pinturas nas rochas, passando pelos papiros egípcios à Bíblia impressa de Gutemberg e aos computadores, o homem armazena mais e mais informações em busca de conhecimento e sabedoria. Com o advento da internet, a quantidade de informação se multiplica em escala geométrica e até 2020 estima-se que a humanidade terá gerado 33 zettabytes, que corresponde 33 trilhões de gigabytes. Mas o que diabos isto tem a ver com marketing de conteúdo? Deve estar se perguntando impaciente o caro leitor.

Simples, tudo isso é uma pequena explanação de que não adianta escrever, gravar, filmar um grande volume de conteúdos num ambiente abarrotado de informações sem uma estratégia bem definida para divulgar seu produto, serviço e ideais de seu negócio. Na web há milhões de endereços, outras milhões de páginas, que ofuscam o conteúdo de sua empresa. E qual a probabilidade de seu negócio surja diante dos olhos dos internautas apenas por ter sido postado em rede? A menos que eles tenham decorado seu endereço ou o nome de seu site, dificilmente chegarão até lá.

Neste exato momento, o caro amigo (que já leu nossas postagens anteriores) já deve ter parado para uma breve reflexão e chegou à seguinte conclusão: “Basta eu fazer uma bela campanha de SEO. Em poucos meses meu site será o primeiro do Google!”. Pode até ser, mas como saber que o público tem procurado e como ele faz suas pesquisas para a campanha de SEO? Quais são as melhores palavras-chaves para o seu negócio? Quem são os jogadores que concorrem com as mesmas palavras que você?

 

Ferramentas úteis

mkt de conteúdo

Complicado, não é? Mas fique tranquilo, existem ferramentas sofisticadas que ajudam bastante a descobrir quais são as melhores palavras-chaves para seu site, produtos, serviços. É bem verdade que muitas são bastante caras, e dependendo do orçamento para ações de marketing digital, a contratação de serviços como Moz, SEM Rush podem chegar a US$ 600 mensais podem esgotar toda a verba do setor sem resultados efetivos.

Por outro lado, um recurso muito interessante é o Google Keyword Tool. Trata-se de uma ferramenta gratuita disponível no Google AdSense, que é o serviço de anúncios do buscador. No entanto, a ferramenta que ajuda construir uma boa palavra-chave para links patrocinados também serve de bússola para identificar quais são os melhores termos para aquele produto ou serviço que sua empresa quer divulgar.

Um exemplo: No nosso conhecido site de ração para cachorro, é necessário aumentar o tráfego para “pasta de dente canina”. Daí a ferramenta pode ser útil para encontrar os melhores termos para atingir o público. Pois o Keyword Tool lhe dará um relatório de pesquisas que um “anúncio” traga resultados para quem anuncia. Mas nesse casso não há anúncio, apenas uma leitura das buscas e aplica-las em seu planejamento de marketing de conteúdo.

Dessa forma, digamos que a melhor busca para a pasta de dente canina seria: “Colgate Dog”, mas o site não oferece esse modelo. Não tem problema, é possível apresentar as semelhanças da pasta de dente e a “Colgate Dog” e apontar as vantagens do produto. Sendo assim, algum tempo depois é preciso checar os resultados. Uma boa ferramenta gratuita é o Google Search Console. Este serviço está vinculado ao Google Analytics, que é a ferramenta de monitoramento de desempenho do Google.

O Search Console oferece diversas métricas que podem ser estudadas para entender como o público está chegando ao seu site, quem faz link para ele e quais são os termos mais relevantes. Claro que tudo isso é apenas uma sugestão do que pode ser realizado com essas ferramentas, mas que podem ajudar a tornar sua campanha de marketing de conteúdo muito mais assertiva.