Na noite da última quinta-feira (11 de janeiro), o Facebook anunciou mudança na forma como as publicações serão exibidas no feed de notícias. A partir de agora, as postagens de amigos e parentes terão maior prioridade, fazendo com que os posts e notícias postados por empresas, marcas, mídia e celebridades, tenham menor relevância. Essa mudança já estava em curso, mas será mais acelerada em 2018.

 

Posts de amigos e parentes serão prioridade no feed de notícias do Facebook

 

A intenção de Zuckerberg é fazer com que as pessoas gastem melhor o seu tempo na rede social e tenham experiências mais significativas, voltando ao seu objetivo inicial, manter as pessoas conectadas e interagindo entre si:

"Nós construímos o Facebook para ajudar as pessoas a ficarem conectadas e nos aproximando com as pessoas que importam para nós. É por isso que sempre temos amigos e família no núcleo da experiência. A pesquisa mostra que o fortalecimento das nossas relações melhora o nosso bem-estar e felicidade."

 

Como ficam as publicações das fan pages?

Os negócios que utilizam o Facebook como meio de conexão com seu público-alvo serão afetados, caso não invistam em mídia paga. A frequência com que as publicações aparecem no feed de notícias tendem a cair consideravelmente para aqueles que não optarem por investir em anúncios. Os vídeos, considerados 'passivos', também terão menor visibilidade. Segundo Mark, nos últimos anos houve uma explosão de conteúdos vindos das fans pages, "excluindo os momentos pessoais que nos levam a conectar com as pessoas."

"Agora, quero ser claro: ao fazer essas mudanças, espero que o tempo que as pessoas passam no Facebook e algumas medidas de engajamento sejam reduzidos. Mas também espero que o tempo que você passa no Facebook tenha mais valor. E se fizermos a coisa certa, acredito que será bom para nossa comunidade e para nossos negócios em longo prazo também."

Outro ponto importante citado pelo Facebook é que, as páginas com postagem que recebem muitas reações ou comentários sentirão uma queda maior em seu alcance, mas que aquelas que produzem conteúdo que gere 'conversas entre amigos' certamente sentirão menores efeitos. Isso, porque os comentários e compartilhamentos passam a ter maior relevância que curtidas e reações. Isso fará com que as empresas pensem mais em conteúdos para gerar interação com o público e não apenas receber curtidas ou reações.

 

Mudanças podem afetar o número de pessoas conectadas a rede social

Com as mudanças, o Facebook prevê uma queda no acesso à rede social. A preferência por publicações mais significativas e a redução em postagens 'comerciais' podem reduzir o papel da maior rede social do mundo como uma fonte de notícias para as pessoas.

A opção por mudança ocorreu após o Facebook e outras redes sociais serem criticadas por 'contribuir' com a disseminação de notícias falsas, os fake news. Com isso o fundador da companhia vê 2018 como o "desafio pessoal" para consertar o Facebook.